Blog

O Exemplo de um Cientista com Índice H de 154

My hope is that good sense and good science will prevail and ultimately allow the conduct of well designed studies so that reliable answers will emerge. Without this, science and our patients will be“losers”, and we will never know whether the treatments that patients are receiving or denied are of any particular value.”
[Salim Yusuf]

A educação física brasileira ainda está carregada do corporativismo improdutivo, interpretações pessoais, o que acaba por produzir medo do debate. Normalmente evoca-se a ética da profissão, quando, na verdade, somos sim anti-éticos quando não discutimos as evidências de forma franca e com o objetivo a fim de oferecer o melhor aos nossos alunos.

Como um antídoto para esses padrões, recomendo uma carta do Dr. Salim Yusuf, numa discussão de 2010 sobre fármacos hipoglicemiantes e eventos cardiovasculares. Sei que o tema não tem relação com a educação física brasileira, mas a postura serve muito de exemplo.

O Dr. Yusuf possui incontestável experiência clínica e acadêmica. Nascido na Índia, recebeu seu PhD na Inglaterra, e é um cardiologista estabelecido no Canadá, mundialmente reconhecido. Possui índice H de 154, aproximadamente 115 mil citações (indexadas pelo ISI), mais de 100 publicações no Lancet, e por aí vai. Espero que isso baste para você acreditar que ele entende de evidência.

A carta está em inglês, mas é recomento fortemente a leitura. Percebam a postura firme e exigente para a interpretação das evidências científicas. Enquanto isso, a maioria na educação física continua achando um movimento “anti-profissão” discutir opiniões tecnicamente divergentes, ou simplesmente questionar de forma séria e profunda os posicionamentos públicos sobre evidências científicas. Sejamos mais pragmáticos, para o bem da nossa área.

http://pt.scribd.com/doc/34328712/Salim-Yusuf-letter-to-FDA-re-clinical-trials

Abraços a todos