Sinopse  # AOS Exercício físico em pacientes com cirrose

Sinopse # AOS Exercício físico em pacientes com cirrose

A ciência do exercício relacionada á área da saúde vêm crescendo exponencialmente nas últimas décadas, mostrando a importância da prática regular de atividade e exercício físico na prevenção e tratamento de inúmeras doenças. No entanto, os estudos sobre a influência do exercício em algumas doenças ainda são incipientes. Uma dessas condições é a cirrose hepática. Apesar de ser amplamente e popularmente conhecida por ser causada pelo consumo de álcool, as hepatites virais crônicas B e C e a esteato-hepatite não-alcoólica (acúmulo de gordura no fígado) estão fortemente relacionadas ao desenvolvimento da cirrose. Especialmente, esta última, devido ao aumento da prevalência da obesidade no mundo, vêm ganhando maior atenção na literatura.

A Cirrose hepática representa a via final de um processo persistente de agressão hepática promovida por algumas dessas causas já citadas. O seu surgimento resulta no declínio das funções de síntese hepática e no aparecimento de complicações como a ascite e hipertensão portal, que são as principais responsáveis pelas elevadas taxas de morbidade e mortalidade. Ainda podemos listar outras tantas complicações também presentes como as disfunções metabólica, adrenérgica e eletrofisiológica, cardiomiopatia cirrótica, síndrome hepatopulmonar e hepatorrenal, encefalopatia e desnutrição. Tudo isso torna a cirrose hepática uma doença de alto risco e bastante limitante, o que dá pra entender o por quê da literatura ainda ser escassa em relação ao exercício físico para essa população.

Por sorte, a Prof. Ingrid Dias da UFRJ, se disponibilizou e deu uma excelente aula ilustrando as principais e recentes evidências sobre vários pontos relacionados a segurança e benefícios do exercício físico para indivíduos cirróticos. Vale muito a pena saber um pouco mais sobre esse assunto!

Clique aqui para assistir mais uma Atualização Online em Saúde de alto nível.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.